Patagonia Sessions

_0009707

 

Que bueno! O Projeto Patagonia Sessions tomou uma proporção que eu não esperava, mas foi como um lançamento de um foguete para um mundo desconhecido e mágico, cheio de novas possibilidades. Deixa eu explicar.

 

Para quem não sabe, início do mês de fevereiro parti com bem pouco planejamento e recursos, somente com uma mochila, para a Patagonia austral. O projeto começou no dia primeiro do mês de fevereiro, exatamente à 0h, horário que entrei no primeiro ônibus na cidade de Pelotas e risquei uma folha do diário com as anotações iniciais. A intenção era chegar no Ushuaia, Tierra Del Fuego, da maneira que fosse possível e conhecer diversos parques pelo caminho, fazer coisas que nunca fiz na vida, conhecer pessoas e lugares diferentes. Precisava voltar ao Brasil para o casamento de dois amigos no dia 27, então não poderia “tirar férias” e sair vagando sem tempo determinado. A falta de planejamento foi acidental mas frente a situação apresentada de surpresa, abracei a causa e tornei ela proposital. Queria me deixar levar pelo sentimento de liberdade. Falo liberdade o ato de tomar decisões pensando no bem estar do momento e de acordo com as circunstâncias apresentadas pela vida em uma trajetória que já não tinha muitos planos. Queria viver cada segundo dos próximos dias com a maior intensidade, sem saber o que viria depois, mas com um rumo ditado.

 

O que não passava pela minha cabeça era viver as experiências incríveis que vivi nesses dias. Conheci pessoas fora de série que me fizeram ver o mundo de uma maneira completamente diferente do que via a dias atrás. Me superei física e mentalmente em diversos trekkings pelas montanhas andinas e conheci lugares de tirar o fôlego.

 

Quando saí pensava em fazer um livro de fotografias aqui para casa, como legado para meus futuros filhos e minha mulher, caso eu conseguisse chegar no Ushuaia. Mas esse projeto se tornou algo muito maior. Voltei com mais de 2200 fotografias, diversos videos, um diário detalhado com dezenas de páginas de relatos intensos e que me enchem os olhos de lágrimas cada vez que leio uma página qualquer. Minha intenção agora é de escrever um livro sobre tudo isso que vivi nesses dias e com ligações a histórias geniais que tive a chance de presenciar em temporadas passadas nessa terra de desbravadores chamada Patagonia. Algumas exposições e eventos surgirão enquanto o processo de escrever e publicar o livro acontece, e para deixar todo mundo informado sobre o andamento do projeto vou criar um site e reunir tudo por lá. Até o final desse mês de março já quero lançar ele, mas enquanto isso a fanpage aqui no Facebook já está no ar. Quem quiser acompanhar tudo e ficar por dentro das novidades é só clicar AQUI ou no link abaixo e curtir a fanpage do projeto.

 

Patagonia Sessions

 

As palavras de cada pessoa que conversei nesse último mês são como a brisa dos vales andinos, no início me chocando com sua força, mas arrancando, um segundo depois, um enorme sorriso de satisfação e gratidão pelo momento. Um sopro de vida.

 

_0009703
_0009721

 

É difícil chegar lá. O corpo dói, nossa mente insiste em querer nos trapacear e dizer que não vale tanto a pena. Por tantas e tantas vezes a gente pensa em desistir daquilo que por um instante tanto queríamos. Então você toma uma decisão, sim ou não? Então você decide que sim e que vai até o fim. Engraçado é olhar pra trás logo depois e perceber que as coisas não são assim tão difíceis quanto parecem a primeira vista. A vida é movimento e sempre pra frente.

 

_0009724
_0009736