Luana & Rafael: Charqueada Boa Vista Wedding

01

 

A Luana e o Rafa já apareceram aqui no blog, quando contei dessa tarde que passamos lá em Punta. Pra quem não viu vou deixar o link aqui…

 

Luana & Rafael: Punta del Este Pre-Wedding

 

Tem uma história que constantemente percebo que conto, geralmente para casais que estão com idéia de se casar, que é totalmente relacionado a esse casal. Não lembro inclusive se contei isso para eles, espero que já tenha. Agora percebi que nunca havia postado esse dia por aqui e contado isso. No dia do casamento resolvi mudar completamente minha rotina de trabalho, isso incluía me posicionar em lugares diferentes que aqueles que eu costumava usar, me alimentar de uma maneira diferente, outros horários, inverter a agenda. Me testar. Foi então que me dei por conta que geralmente não acompanho o trajeto dela, do momento que chega na cerimônia até ver ele no altar, qual a reação na face dela? Sempre acabava lá na frente, acho linda a imagem de uma noiva chegando ao final do tapete.

 

Lu e Rafa se casaram em uma charqueada linda na costa do Arroio Pelotas. A Boa Vista é uma residência colonial de 1780, rodeada com centenas de metros de um gramado verde e macio, o contraste com o amarelo das suas paredes externas criavam uma paleta de cores viva e harmoniosa. A cerimônia aconteceria atrás da casa, depois de um jardim com árvores cuidadosamente pensadas e cuidadas, na beira do arroio, no final do gramado. Por volta de 120 pessoas aguardavam ela em um final de tarde com poucas nuvens e um sol já baixo e brilhante.

 

Conversei brevemente com ela, vi sair do carro, encontrar o pai e caminhar ao redor da casa até o jardim dos fundos. Acompanhei ela pelo seu lado direito e presenciei um momento de introspecção ainda enquanto caminhávamos pela lateral da casa. Seu olhar ficou baixo e seguiu assim até cruzarmos pela única árvore que impedia de visualizar o jardim e um grupo de pessoas que olhavam para trás. Nesse momento eu vi os olhos dela subindo e sua expressão mudando. Me arrepiei e segui registrando o que via até sentir o burburinho de pessoas ao meu lado. Olhei para frente e vi o Rafa emocionado, com olhar fixo em uma cena.

 

Nunca havia sentido essa sensação antes, sempre havia me privado de sentir uma energia tão contagiante de realização de outra pessoa, apenas por um hábito. Passei a fazer essa mudança de rotina nos casórios seguintes e, deslumbrado, contar essa história para algumas pessoas.

 

A questão que levantei em mim não foi de fazer algo diferente em cada momento da minha vida, mas sim se colocar no lugar do outro, analisar o dia por uma perspectiva diferente e procurar enxergar com o coração. Talvez por ser homem, me sentir a vontade no olhar de um outro homem e me posicionar como tal, mas ver o rosto de uma mulher mudando sua expressão ao ver o homem de sua vida, é uma coisa que quero ver por muito tempo ainda.

 

02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14a
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90